Se essa rota fosse minha

Posto Prata de Teresópolis

12/04/2016

No Posto Prata, de Teresópolis, quem impõe respeito é o senhor Ademir Tavares, com seus cabelos grisalhos. Com 24 anos de trabalho no posto, ele se orgulha em ser o funcionário mais antigo da casa. "Sou patrimônio histórico do posto. Já me aposentei, mas continuo na pista", diz ele, todo bem-humorado.

E, nas folgas dos abastecimentos, calibragens de pneus e lavagens de para-brisa, Ademir arruma tempo para brincar com o mascote do posto: o Bigode. O cão vira-lata adotado pelos frentistas ficou famoso em agosto do ano passado, quando o Posto Prata foi eleito o Posto ALE do Mês. "Na época, até boné e jaleco da ALE o Bigode vestiu", conta Ademir.

 


Ver todas publicações